Uma casa, um mirante: arquitetos do Estudio Elgue constroem residência em terreno de 76 m² em Assunção, Paraguai | aU - Arquitetura e Urbanismo

Residencial

Estudio Elgue . Assunção, Paraguai . 2007/2012

Uma casa, um mirante: arquitetos do Estudio Elgue constroem residência em terreno de 76 m² em Assunção, Paraguai

Por: Marcos de Sousa Fotos: Lauro Rocha
Edição 247 - Outubro/2014

Casa para os paraguaios significa uma residência ampla, com grande varanda e implantada em um terreno mínimo amplo com árvores, local para amarrar redes e uma indispensável churrasqueira. 

Assim, é compreensível que um lote de apenas 7,60 m x 10 m (um resíduo urbano)  tenha se tornado um "mico" para o mercado imobiliário de Assunção. Mais: a legislação urbana estabelecia um recuo mínimo de 3 m em uma das laterais  o terreno era inteiramente sombreado pelas três construções vizinhas. 

Em 2006, os arquitetos Luis Elgue e Cynthia Solis Patri encontraram o terreno e aceitaram o quebra-cabeças para construir ali sua residência. Nascia a Vivienda Mburicao, construção verticalizada que se tornou uma das atrações turísticas do bairro, vizinho ao riacho Mburicao, que serpenteia pela capital paraguaia. 

São quatro pavimentos, com área construída de 156 m2, todos repletos de surpresas para os sentidos de quem chega, sobe a escadaria e alcança o topo da residência. 

O partido criou uma hierarquia vertical entre os ambientes, alocando as áreas privativas - dormitórios e banheiros da família - no térreo, pavimento mais sombreado, e portanto, protegido do forte sol e calor da região. Cozinha, sala de estar e de jantar foram posicionados no primeiro pavimento, área dotada de uma varanda que se estende até o limite lateral do lote e que se abre para a frente e fundos, com densa cobertura vegetal.        

O segundo pavimento conta com outra sala, esta desenhada para projeções audiovisuais. Não se trata de um home-theater, avisa Elgue, mas de uma verdadeira sala de projeção, que aproveita o pé-direito duplo da sala de estar abaixo para exibir filmes ou fotos em uma grande parede-tela verticalizada. Uma segunda varanda, agora aberta para a rua, melhora a circulação do ar e permite a comunicação visual com o ambiente urbano.        

No último piso, o terraço substitui o pátio tradicional. Ao visitante, oferecem-se duas visões: ao longe a vista da cidade e das copas de árvores do bairro. E, aos pés, um compacto espaço de lazer, que reúne deque, uma pequena piscina revestida com tijolos, e a "parrilla", instalação para o churrasco com os amigos. Ainda nesse piso encontram-se a lavanderia e um pequeno depósito, ambos abrigados em discretos volumes fechados.        

A circulação é econômica e compreende apenas uma série de escadarias posicionadas na faixa esquerda da construção. Nessa escalada, os degraus ora são feitos de concreto nu, ora de cerâmica, vidro ou madeira.        

Construída com alvenaria de blocos cerâmicos e concreto, a casa tem paredes revestidas com um material tradicional do Paraguai, o chamado tijolo quesu (de queijo), produzido artesanalmente, com peças secas ao sol e absolutamente desiguais entre si. Trata-se de um material barato, explica Elgue, e de grande desempenho para a estabilidade térmica a construção: mesmo nos picos de verão, quando a temperatura ultrapassa os 40 graus, o interior da casa se mantém razoavelmente confortável, argumenta o arquiteto. Mais: esses tijolos de revestimento foram montados com juntas secas, de forma a permitir a "respiração" das paredes e evitar a condensação de umidade em seu interior.        

A pele cerâmica revela-se nova a cada mudança da luz solar, ao longo do dia. E, com o passar dos anos, espera Elgue, as marcas do tempo ficarão impregnadas em cada tijolo, como testemunho desses ciclos diários de sol, chuva, ventos e da vida dos moradores.

DADOS DA OBRA

ÁREA DO TERRENO 76 m2
ÁREA DA CONSTRUÇÃO 156 m2 (108 m2 de área coberta e 48 m2 de terraços)

FICHA TÉCNICA

ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO Estudio Elgue Associados
AUTORES DO PROJETO Luis Alberto Elgue e Cynthia Solis Patri (in memorian)
COLABORADORES Cecilia Román, René Sosa, Osvaldo Vega e Gizella Alvarenga
ESTUDOS DE SOLO E FUNDAÇÕES Carlos Bellassai
ESTRUTURA Carlos Escobar e Jaime Olmedo

 



Destaques da Loja Pini
Aplicativos