Inovar é preciso | aU - Arquitetura e Urbanismo

Editorial

Inovar é preciso

Bianca Antunes
Edição 247 - Outubro/2014

Fomos inspirados pela troca de ideias e pela efervescência dos trabalhos premiados na Bienal Ibero-americana de Arquitetura e Urbanismo (9ª Biau), que acontece de 13 a 17 de outubro, em Rosário, Argentina. E foi assim que começou a organização da pauta desta edição de AU: buscamos os premiados pela Biau e fomos atrás de novidades pelo continente latino-americano. O resultado é que a necessidade de inovar está presente em cada projeto desta edição.

Os quatro brasileiros premiados já tinham sido publicados por AU: a Praça das Artes, de Brasil Arquitetura (AU 227), o Jardim Edite, de MMBB e H+F (AU 231), a Casa de Fim de Semana em São Paulo, de SPBR (AU 240), e o Crea PB, de Mapa Arquitetos (AU 231). Então, buscamos os premiados em outros rumos pelo continente e pelos países ibéricos: o Hospital em Puyo, Equador, a reconversão de um antigo monastério em um Centro de Cultura no México e a também mudança de uma fábrica de farinhas, que já tinha sido convento, em um conjunto residencial. Projeto de Eduardo Souto de Moura em Portugal, o novo Convento das Bernardas se inspira nas aberturas, as novas e as antigas, para dar movimento à fachada. É também a partir de novas aberturas que a residência do AR Arquitetos foi pensada - a Casa dos Pátios estava entre os selecionados para a Biau, e marca a presença brasileira na revista.

"O hispano-americano principia como uma justificação da independência, mas se transforma quase imediatamente em um projeto: América não é tanto uma tradição a continuar, mas um futuro a realizar. Projeto e utopia são inseparáveis do pensamento hispano-americano desde finais do século 18 até nossos dias"
Octavio Paz em
O labirinto da solidão

Enquanto isso, o jornalista Marcos de Sousa e o fotógrafo Lauro Rocha estiveram no Paraguai para trazer as últimas novidades de lá: um pequeno edifício residencial metamorfoseado na vizinhança, de José Cubilla, um estúdio-casa recheado de pequenas invenções, de Luis Elgue (e também um dos premiados nesta Biau) e uma conversa com Solano Benítez sobre educação e a criação de um estúdio de projetos na Universidade Nacional de Assunção. Um estúdio onde a inovação é prática diária. "Sabemos que para alcançar o conhecimento é preciso fazer. E somente experimentando poderemos testar novas possibilidades", nos disse em entrevista.

Para finalizar, acompanhamos as últimas etapas da construção do Centro de Inovação em Santiago, Chile, assinado pelo grupo Elemental, conhecido pelas habitações sociais em que o futuro morador constrói uma parte da casa do seu jeito. "A incerteza está nos dois casos", comparou Alejandro Aravena, arquiteto à frente do Elemental, referindo-se aos imprevisíveis caminhos da inovação do novo Centro e às surpresas que a apropriação dos habitantes traz aos conjuntos residenciais. "Nossas perguntas estão fora do debate da arquitetura, são aquelas comuns, como pobreza, desenvolvimento, produtividade. Respondemos com o desenho, com a sua grande capacidade de síntese, e as devolvemos ao seu lugar de origem para que todos possam avaliar", conclui Aravena sobre sua forma de pensar e de fazer arquitetura e apontando seus caminhos de inovação.

BIANCA ANTUNES



Destaques da Loja Pini
Aplicativos