Os lançamentos da Revestir 2014 | aU - Arquitetura e Urbanismo

Tecnologia

Especial Revestir 2014

Os lançamentos da Revestir 2014

Por Camila Berto Tescarollo
Edição 240 - Fevereiro/2014
Foto: Marcelo Negromonte

Em sua 12ª edição, a Expo Revestir reúne 250 expositores, consolidando a busca pelo aprimoramento dos produtos e a beleza estética dos revestimentos. Crescem as linhas que reproduzem outros materiais com o investimento em impressão Full HD e aplicação de texturas e relevos

Como vem ocorrendo nos últimos anos, tecnologia é a palavra-chave para a Expo Revestir. Seja durante o processo de produção ou na aparência final das peças, as empresas têm procurado inovar, trazendo para o público produtos incrementados com tratamentos que facilitam a instalação, a utilização e a manutenção.

Destacam-se o crescimento dos produtos com viés sustentável, como as linhas que aproveitam materiais recicláveis ou resíduos de outros revestimentos, além da preocupação com o consumo energético durante a produção. As marcas também investem cada vez mais no design final do produto, lançando linhas assinadas por designers famosos, como os porcelanatos de Valentino e as cerâmicas e os novos metais de Phillipe Starck.

Nas cerâmicas, vêm se desenvolvendo os produtos slim, com espessuras cada vez menores e com tecnologia para torná-los mais resistentes a manchas e riscos. Consolida-se, ainda, a impressão em Full HD e seu aprimoramento. Além disso, as linhas que imitam outros materiais tornam-se cada vez mais fiéis, investindo em acabamentos e técnicas que valorizam a cor e a textura, mantendo a resistência e a durabilidade das cerâmicas.

Para Antonio Carlos Kieling, presidente da Expo Revestir, a feira ganhou, ao longo das edições, um diferencial quanto ao público visitante, que vem se tornando mais especializado e ávido por novidades. "Trabalhamos constantemente em qualificar nosso público-alvo, com o qual temos grande respeito e preocupação em manter a feira sempre atrativa e com agregação de conteúdos relevantes", ressalta.

A 12a edição da Expo Revestir acontece entre os dias 11 e 14 de março no Transamérica Expo Center, em São Paulo, e contará com 250 expositores - 50 deles estrangeiros - que apresentarão os lançamentos de produtos para arquitetura e construção civil como cerâmicas, louças, metais, mosaicos, rochas e máquinas. Para a edição deste ano, são estimados 48 mil visitantes que passarão pelos 40 mil m² de exposição, além de 3,5 mil pessoas no Fórum Internacional de Arquitetura e Construção.

"A pastilha, por ser de tamanho pequeno, sempre cria a impressão de que a parede é maior, porque aumenta a quantidade de material utilizado para revestir"
Rodrigo Costa,
arquiteto

Pastilhas

Divulgação: JHV Studio
Como a proprietária da cozinha do projeto elaborado pelo Studio Costa Marques não gostava das tradicionais pastilhas de vidro, a saída dos arquitetos Rodrigo Costa e Alessandra Marques foi usar um modelo que tem 5 cm x 5 cm de dimensão para revestir a cozinha. As paredes ganharam uma miscelânea de pastilhas de cerâmica brancas e cinzas, mescladas com pastilhas metálicas

"Tem quem goste e tem quem odeie. Não tem meio-termo quando o assunto são as pastilhas", afirma o arquiteto Rodrigo Costa. O produto ganhou força nos anos 1950 e 1960 e ainda permanece nos projetos de decoração de hoje. Com o tempo, as pastilhas ganharam novos formatos, cores e texturas, tornando-se um elemento de luxo em alguns projetos, com versões de pedras preciosas e fios de ouro.

Para Rodrigo, a pastilha é um material bastante versátil, que pode ser combinada com mármores, cerâmicas e até outras pastilhas, e consegue impermeabilizar bem ambientes molhados. "Escolher o produto ideal é uma questão de gosto e estilo", diz. Não faltam opções para os profissionais. Além das tradicionais pastilhas 1 cm x 1 cm coloridas - incluindo modelos na cor orquídea radiante, eleita a cor do ano pela Pantone -, o mercado também oferece opções com outras formas geométricas: hexagonais, ovais e redondas. Os formatos de pétalas e rasgos de papel também figuram entre as novidades. "Algumas marcas lançaram o mesmo tom de pastilhas em versões foscas e brilhantes, o que dá um efeito diferente na hora de compor", opina a arquiteta Claudia Tavares.

Na edição da Revestir de 2013, os modelos chegaram com fabricação em novos materiais: há peças de madrepérola, madeira, fibra de coco, resinas e até metálicas, em aço inox escovado. Claudia, porém, alerta que, apesar da variedade de modelos, o cuidado com a combinação e a execução são imprescindíveis para um bom resultado final.


PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>


Destaques da Loja Pini
Aplicativos