aU - Arquitetura e Urbanismo

Cenário

Edição 168 - Março/2008

COMGÁS REATIVA COMPLEXO DO GASÔMETRO

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) acaba de reativar sua sede no Brás, zona central de São Paulo, que passa a funcionar como Centro Operacional da Região Metropolitana – função que teve entre 1890 e 1972. Conhecido como Complexo do Gasômetro, o espaço de 24 mil m² é tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental de São Paulo (Conpresp). A restauração dos prédios históricos – construídos na década de 1930 – foi iniciada em 2006, sob o comando do arquiteto Luís Antonio Magnani, da Restarq. O projeto arquitetônico, por sua vez, ficou a cargo de Roberto Candusso.

Foram investidos 38 milhões de reais na restauração, que incluiu o prédio central da sede (o chamado edifício operacional), os dois balões de armazenamento de gás, o prédio da Catedral (antiga casa dos medidores, que hoje abriga um auditório) e a antiga casa dos compressores, onde a partir de abril de 2008 funcionará a Exposição Permanente da Memória do Gás. "A idéia era valorizar as características originais de cada edifício, que não foram construídos juntos. Buscamos adaptar as técnicas de cada período e as reconstruímos", conta Magnani. Para isso, foi feito um intenso trabalho de recuperação de materiais. Os tijolos aparentes são originais, recuperados nos próprios prédios ou mesmo em demolições dentro do complexo, assim como as paredes e muros pintados à cal, recuperados atrás de camadas de pinturas mais recentes. As telhas e os vidros azuis especiais de origem belga que estão na fachada do edifício operacional foram reaproveitados.

"Optamos por manter tecnicamente as soluções originais de desenho e de estrutura. O prédio da Catedral, por exemplo, foi o primeiro a receber uma cobertura metálica dentro do complexo, e essa é uma solução aplicada a outras estruturas, como na caixa d'água, também original", explica Magnani, "Buscamos a compreensão estrutural do complexo, para mostrar sua história por meio de suas características. Deixamos máquinas escondidas, de modo a não interferir no original", completa. Ao longo do processo de restauração, Luís Magnani e o arquiteto e professor Hugo Segawa desenvolveram o livro Complexo do Gasômetro – a energia de São Paulo, lançado em fevereiro. O livro traz detalhes sobre a história do complexo, assim como informações sobre sua recuperação.

Além da revitalização, a sede da Comgás também ganhou novas construções, como a garagem, os laboratórios e o centro de convivência – este último construído dentro do balão maior com o cuidado de não afetar a estética original do espaço. "O aço foi utilizado nas intervenções como forma de preservar a história do conjunto, já que é um material mais neutro e simples", explica Magnani.

Um ponto de destaque do complexo da Comgás é a utilização da co-geração de energia tanto para gerar eletricidade quanto para resfriar a água do sistema de ar-condicionado. Dessa forma, prevê-se que apenas 20% dos recursos energéticos necessários pelo complexo provenham da rede pública. Também será utilizada nos prédios a tecnologia de reúso de água da chuva e de efluentes tratados biologicamente para descarga sanitária.

ANTIGA RODOVIÁRIA DE SÃO PAULO SERÁ SEDE DE COMPANHIA DE DANÇA
O Governo do Estado de São Paulo anunciou a criação da São Paulo Companhia de Dança (SPDC). De acordo com a Secretaria da Cultura do Estado, ainda não foi definido como será feita a seleção do arquiteto responsável pela obra, uma vez que o projeto ainda está em fase inicial, de desapropriação da área. Dirigida por Iracity Cardoso, a Companhia terá sede em um teatro que será erguido na antiga Rodoviária de São Paulo, na região central, onde funcionava o Shopping Luz (foto). Inicialmente, serão investidos 49,6 milhões de reais, dos quais 34 milhões serão destinados à desapropriação da área e às construções anexas e 13 milhões para a manutenção da companhia em seu primeiro ano. O restante do valor será direcionado a projetos de incentivo à cultura, como Festivais de Dança.

FEIRA DE ARTE CONTEMPORÂNEA DA ESPANHA ABORDA TRABALHOS BRASILEIROS
Realizada entre os dias 13 e 18 de fevereiro, a 27ª Feira Internacional de Arte Contemporânea da Espanha (Arco 2008) teve o Brasil como tema. A mostra, uma das mais importantes feiras internacionais de arte contemporânea do mundo, contou com a participação de 295 galerias de 34 países, incluindo trabalhos de 108 artistas brasileiros. 31 galerias do país foram convidadas para a Arco 2008, dentre as quais estiveram a Galeria Vermelho, Fortes Vilaça, Brito Cimino, Amparo 60, Gentil Carioca e Laura Marsiaj Arte Contemporânea. Para a artista Betty Moysés, a presença brasileira na Arco mostra que o país está se destacando de forma potente no exterior. Betty participou da feira com a performance Lecho rojo (Leito vermelho, em espanhol), e, embora sua performance não seja comercial, a artista considera importante a participação em um evento como a Arco. "Muita gente pode assistir e conhecer meu trabalho, possibilitando novos convites e alternativas", diz.

IAB INFORMA
87 anos O Instituto de Arquitetos do Brasil comemorou dia 26 de janeiro, 87 anos de existência – período no qual a entidade se tornou a mais importante entre os arquitetos brasileiros, de onde surgiram todas as demais entidades que hoje definem o futuro da profissão.

CAU Após o veto da criação do conselho próprio para os arquitetos, foram realizadas duas reuniões compostas pelo IAB, Abea, AsBEA, FNA e Abap, em São Paulo, com o objetivo de buscar um encaminhamento para o início das próximas tramitações. Além disso, dia 24 de janeiro, reuniram-se em Brasília, no Palácio do Planalto, representantes das cinco entidades nacionais com representantes do governo federal – a assessoria do governo prepara um novo texto para ser encaminhado ao Congresso Nacional. Pelo IAB estiveram presentes Gilson Paranhos (vice-presidente do Centro-Oeste) e Haroldo Pinheiro (ex-presidente nacional). Vale a pena ressaltar a importância da manutenção dos apoios políticos alcançados no Congresso Nacional pelos arquitetos em prol do conselho próprio, principalmente em um momento em que ainda não está claro o teor do projeto que será produzido pelo governo federal.

128ª Reunião do Conselho Superior do IAB A próxima reunião do Cosu (Conselho Superior do IAB) acontece entre os dias 28 de fevereiro e 1º de março em Florianópolis, Santa Catarina. A reunião é extraordinária e pré-eleitoral. A pauta preliminar já foi encaminhada e a Direção Nacional também espera propostas de tese para o direcionamento político da próxima gestão.

CONCURSOS
Edifício Sede para o Sebrae – Dia 11 de fevereiro foram divulgados os trabalhos selecionados para a primeira fase do concurso para sede do Sebrae. Inf. site www.iabdf.org.br/sebrae.

Sede do Tribunal de Haia – O governo da Holanda, país-sede do Tribunal Penal Internacional, lança a competição internacional para a futura sede do Tribunal. Inf. site www.icc-architectural-competition.com.

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2


Destaques da Loja Pini
Aplicativos